22 julho 2010

Azul

Amor, é o azul
sombra nua
de amar-te além
até de mim.
Se te quero lua
ela vai embora;
se te penso água
a sede me devora.
Amor, é o azul
onde nós
mesmo ontem
éramos par.
Sê esse céu
sê esse mar,
sentindo-te assim
só o azul me vem guardar.


*** para ouvir: Cigano - Djavan ***

2 comentários:

Assis Freitas disse...

éramos par ou ímpar, questão singular?

beijo

Kenia Cris disse...

Eu também sempre tive a impressão de que fosse essa a cor do amor, suave, belo e presente em toda parte.

Beijoca!