06 janeiro 2010

Micro cortes

... e como um tipo de inspiração
pretendia rezar por ti
horas e horas a fio, sem me matar
porém houve um silêncio sepulcral
e a consciência de que o fim é já.

... havia um fio delicado
separando o tempo lírico da saudade sua,
e de nada adiantava pintar os olhos,
quebrar as paredes
se os pés não se moviam. Nunca.

 
 
*** para ouvir:  Circo de Feras - Titãs ***

3 comentários:

Adriana Karnal disse...

então Joana, agora posso confesssar q sou sua amiga poética..rsrsrs feliz 2010 pra vc

Assis Freitas disse...

Micro corte profundos. Demais. Abraço.

J.F. de Souza disse...

Microcortes como estes... Deveriam sangrar tanto assim?