22 fevereiro 2012

Tétrico


Ébrio, ébrio, me entorpeço...
é tanta estrela no céu!
Quisera eu vê-las,
mas fiquei na noite de ontem,
com a querência que não dorme
e me cala,
mesmo sem ser nada,
espectro, centelha,
nada.


*** para ouvir: February stars - Foo Fighters ***

4 comentários:

Assis Freitas disse...

amplitude vazios que inundam,


beijo

João Oliveira disse...

Ébrio... Estrelas... Espectros... Estatico eu espero, essa elegância enigmática... espero... e espero...

Fred Caju disse...

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

(Álvaro de Campos)

Cristiano Marcell disse...

Muito bonito, minha cara!