12 novembro 2015

Dançando no escuro

imagem: KevenUgurlu


Danço
danço
danço
e quando me viro
ainda é o mesmo espaço
a mesma hora -
essa igualdade me cansa.
Penso
penso
penso
que das novidades nasce o tempo
e do espaço, o crescimento.
Se tudo fosse diferença
não haveria dança
não caberia espaço
não saberia o pensamento.


*** para ouvir: Hey hey what can I do - Led Zeppelin ***

2 comentários:

Déborah Arruda. disse...

Tem uma sutileza no peso que essas linhas trazem. Excelente escolha musical para nos acompanhar na dança dos olhos, moça!

Carlos Laet Goncalves de Oliveira disse...

Gosto do seu estilo poético.