30 janeiro 2013

Da saudade


Naquele momento
em que o tempo para
as palavras, todas,
ficam mudas,
os olhos, vidrados
e os movimentos
são congelados.
É nesse segundo lento,
o ponteiro estático,
que o coração tropeça
e cai
aos pés de uma saudade.


*** para ouvir: Chega de saudade - João Gilberto ***

3 comentários:

Sandra Paula dos Santos disse...

Lindo! Já estava com saudade dos poemas!

Marli Carmen disse...

Olá, belíssimo poema..
Beijocas


http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Olá Boa tarde!
Você está entre os 200 amigos em meu cantinho preparei um selinho pra você passa lá para pegar.
Fique com Deus!!!
Ione Viana
http://gospelcantinhodaione.blogspot.com.br/2013/02/uhuuuuu-completou-200-amigos.html