30 janeiro 2013

Da saudade


Naquele momento
em que o tempo para
as palavras, todas,
ficam mudas,
os olhos, vidrados
e os movimentos
são congelados.
É nesse segundo lento,
o ponteiro estático,
que o coração tropeça
e cai
aos pés de uma saudade.


*** para ouvir: Chega de saudade - João Gilberto ***

3 comentários:

Sandra Paula dos Santos disse...

Lindo! Já estava com saudade dos poemas!

Marli Carmen disse...

Olá, belíssimo poema..
Beijocas


http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

cantinho da Ione disse...

Olá Boa tarde!
Você está entre os 200 amigos em meu cantinho preparei um selinho pra você passa lá para pegar.
Fique com Deus!!!
Ione Viana
http://gospelcantinhodaione.blogspot.com.br/2013/02/uhuuuuu-completou-200-amigos.html