11 janeiro 2012

Regresso

foto: AquaSixio


Me arrependo desse regresso
e me apego ao antigo drama
de emaranhar teus cabelos
repousar em teus músculos
me agarrar a teus pelos
a tudo que era antes
do desapego.
O desespero
de te sentir teso em meus braços
enquanto em silêncio te digo
que te guardarei casto
nas páginas do meu diário incauto.


*** para ouvir: Regret - New Order ***

4 comentários:

Cristiano Marcell disse...

Muito bem escrito, prezada amiga!

AC Rangel disse...

Dramas antigos costumam mesmo trazer arrependimentos eternos. Parabéns pela poesia.

Ana Clara disse...

Tenho um pouco desse desespero. É loucura tornar alguém perfeito, de repente você se dá conta que esse alguém não é assim... pelo menos, não mais, e dói. Mas não quer dizer que não é uma bela poesia (:


agri-agridoce.blogspot.com ;*

Helen disse...

adorei sentir o desejo colocado em cada palavra.. adorei aqui!

vou te favoritar,
por favor não deixe de postar mais poesias... vou ler sempre!

beijos